conecte-se conosco

POLÍTICA

Moraes rejeita auditoria do PL e impõe multa de R$ 22 milhões ao partido

Legenda apresentou um estudo que aponta inconsistências em seis modelos de urnas eletrônicas

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou nesta quarta-feira (23) o pedido do Partido Liberal (PL) para revisar o segundo turno das eleições deste ano.

No despacho, o magistrado ainda impôs ao partido do presidente Jair Bolsonaro uma multa de R$ 22,9 milhões por litigância de má-fé, quando o autor da ação pratica deslealdade perante a Justiça.

“Ora, as mesmas urnas eletrônicas, de todos os modelos em uso, foram empregadas por igual tanto no Primeiro Turno como no Segundo Turno das Eleições 2022, sendo impossível dissociar ambos dos períodos de um mesmo pleito eleitoral”, escreveu o ministro.

Conforme noticiado pelo Conexão Política, a legenda apresentou uma auditoria que apontava inconsistências em modelos de urnas eletrônicas e defendeu a anulação de parte dos votos do segundo turno.

“Condeno a autora por litigância de má-fé à multa de R$ 22.991.544,60”, acrescentou Alexandre de Moraes. Na decisão, ele também determinou o bloqueio do fundo partidário da coligação do PL até que a multa seja quitada.

O ministro também acionou a Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral para investigar Valdemar Costa Neto, presidente nacional do PL, e Carlos Rocha, presidente do Instituto Voto Legal (IVL), autor do relatório que embasou a ação.

Ao determinar a apuração da conduta de ambos por suposto desvio de finalidade na utilização da estrutura partidária, Moraes considerou “possível cometimento de crimes comuns e eleitorais com a finalidade de tumultuar o próprio regime democrático brasileiro”.

Moraes também ordenou o encaminhamento de uma cópia da ação ao inquérito das “milícitas digitais” que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) “para investigação de Valdemar Costa Neto e Carlos Rocha”.

“A total má-fé da requerente em seu esdrúxulo e ilícito pedido, ostensivamente atentatório ao Estado Democrático de Direito e realizado de maneira inconsequente com a finalidade de incentivar movimentos criminosos e anti-democráticos que, inclusive, com graves ameaças e violência vem obstruindo diversas rodovias e vias públicas em todo o Brasil, ficou comprovada, tanto pela negativa em aditar-se a petição inicial, quanto pela total ausência de quaisquer indícios de irregularidades e a existência de uma narrativa totalmente fraudulenta dos fatos”, disse o presidente do TSE.

PARTICIPE DO GRUPO

NO TELEGRAM OU NO WHATSAPP

26 Comentários

26 Comments

  1. Ubiratã Lembo

    27 de novembro de 2022 no 9:09 pm

    Ninguém vai parar essa merda, é preciso oque, ?

  2. Werbet Richard

    25 de novembro de 2022 no 8:12 pm

    Olha a cara de alegria do
    Novo ditador da América latina.

  3. Jose Silva

    25 de novembro de 2022 no 6:52 pm

    Isso aí ainda vai dar merda vão querer deixa esse louco do bolsonaro na presidência na marra ou louco meu

  4. Waney Silva

    25 de novembro de 2022 no 12:22 am

    falta adjetivos para expressar 😡😡

  5. Janaina Freitas

    24 de novembro de 2022 no 2:20 pm

    Só faltou incluir a auditoria do 1° turno e pq mesmo que eles não fizeram?

  6. Maria lindalva

    24 de novembro de 2022 no 5:50 am

    Muinto bem senhor alexandre de moras isoo ja ta virando bagunça merece um basta muta pra estes bolsonarista Parabens

  7. Lenita Carvalho

    24 de novembro de 2022 no 3:18 am

    Vergonha mundial Brasil governado por descondendo .

  8. Francisco Almeida

    24 de novembro de 2022 no 2:22 am

    Esse vagabundo cabeça de ovo maldito…tá só plantando…essa colheita vai ser a pior que um ser desprezível pode colher

  9. Janio Muniz

    24 de novembro de 2022 no 1:27 am

    A força armadas têm qué faser algo

  10. Janio Muniz

    24 de novembro de 2022 no 1:25 am

    Quem vai parar esse maldito

  11. Daiana Morais

    24 de novembro de 2022 no 1:23 am

    Faz o L kkkk

  12. Maria Netta

    24 de novembro de 2022 no 1:12 am

    Valeu Alaxadre de Morais tem que colocar moral nessa gente sem noção, como que eles acusam urnas só no segundo turno se no primeiro turno foram as mesmas unas quem elegeram as pessoas do interese deles

  13. Sidnei Pereira Dos Santos

    24 de novembro de 2022 no 1:09 am

    Bem vindo ao xandaquistao

  14. Francisca Pereira Marques

    24 de novembro de 2022 no 1:08 am

    esse Xandão é o capeta rapaz não tem outro pessoa pra dá um cartão vermelho pra esse canalha

  15. Hozano Silva

    24 de novembro de 2022 no 12:57 am

    Tá mais do que certo …..acabar com esse mimi !!!!

  16. Wendel Garcia

    24 de novembro de 2022 no 12:54 am

    No dia primeiro de janeiro invadiremos as esplanadas dos ministérios provendo que o bandido Alexandre de moraes estar errado que a opinião do povo brasileiro é outra

  17. Socorro Fernandes

    24 de novembro de 2022 no 12:53 am

    Demônio

  18. Socorro Fernandes

    24 de novembro de 2022 no 12:53 am

    Tu hora vem

  19. Juliene Bueno Dangone

    24 de novembro de 2022 no 12:48 am

    Esse homem tá difícil diálogo com ele!

  20. Carlos Rogério Alves

    24 de novembro de 2022 no 12:45 am

    Estamos em um mundo que o errado está certo, e o certo é errado!

  21. Wagner Souza

    24 de novembro de 2022 no 12:45 am

    Virou cabaré! Já que ele manda em tudo mesmo tá na hora de os Senadores e deputados encerrar a carreira! Devolve o dinheiro do povo e o dono do Brasil resolve tudo sozinho!

  22. Tarciso Menezes

    24 de novembro de 2022 no 12:43 am

    OLHEM A DESGRAÇA QUE MANDA NO PAÍS…

  23. Magda Goncalves

    24 de novembro de 2022 no 12:37 am

    Eu achei foi pouco 😂😂😂😂

  24. Antonio Filho Sousa

    24 de novembro de 2022 no 12:36 am

    Tem que por moral esse bozo já querendo fazer a política de palhaço

  25. Tarciso Menezes

    24 de novembro de 2022 no 12:36 am

    É ESSE DOIDO QUEM MANDA NO BRASIL……PENSE NUM PAÍS DEFECADO

  26. Vilani Altina

    24 de novembro de 2022 no 12:28 am

    Quem não deve não teme….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *